Páginas

sexta-feira, 11 de julho de 2014

CAPÍTULO 43 - "Ultimamente tenho sido a tua segunda opção."

Olá meninas! Peço desculpa por este capítulo ser tão pequenino, mas conforme fui escrevendo, ele tomou outro "rumo" que eu não tinha planeado. Achei que devia parar exatamente naquela parte para suscitar o interesse pelo próximo e vos deixar curiosas! Espero que gostem :)

A minha segunda-feira começou cedo, com um dia de aulas normal. À tarde, fui dar uma volta com a Joana e a Rita.

- Então e tu Joana, conta coisas. Ainda estás com o Hugo? - disse a Rita.
- Sim. Tivemos uns problemas mas já passou.
- Pois, a Katte contou-me... Foste mázinha...
- É, ela teve umas ideias um bocado tresloucadas. - disse eu.
- Ei, eu estou aqui ok?! - salientou a Joana. - Eu estava numa fase má, em vez de aproveitar o início da nossa relação, deixei-me deslumbrar mais pela vida da Katte. Eu estava a viver a novidade da vida dela e estava a ignorar a minha, quando na verdade esperei anos pelo momento em que me iria envolver com o Hugo. Agora, aprendi a lição.
- Sim, eu percebo. Nunca nenhuma de nós pensou em vir a encontrar jogadores naquela noite, muito menos uma de nós se envolver com um deles. - disse a Rita.
- Sim, mas para mim o Fábio é um rapaz como os outros. E os restantes também, são meus amigos tal como vocês. - respondi.
- Eu é que na altura achei que a Katte não iria conciliar os dois mundos e que me ia pôr de parte e não reagi bem. - disse a Ju.
- És uma idiota. Sabes que nunca te faria isso! E tu, menina Rita, a ver se dedicas mais algum tempinho aqui às tuas amigas. Tens andado desaparecida em combate!
- Desculpem, meninas, eu sei... Tem sido complicado, mas prometo que vos vou dar mais atenção!

Entretanto o meu telemóvel toca. Era o Fábio.

- Olá baby! - atendi.
- Olá amor. Está tudo bem?
- Sim, está tudo. E tu, estás bem?
- Sim. Tenho uma boa notícia... Amanhã tenho a tarde livre, vamos estar juntos?
- Oh amor, desculpa, não posso... - disse eu - Combinei com um colega da faculdade para ficarmos a fazer um trabalho e ele só pode mesmo amanhã.
- E vais demorar a tarde toda?
- Sim, desculpa, a sério... Podemos estar juntos um bocadinho à noite.
- Deixa estar. - disse ele, fazendo um compasso de silêncio - Vá, beijinhos.
- Estás chateado?
- Não, se não dá, não dá. Fica para depois.
- Desculpa amor. Beijinhos.
- Beijinho.

Reparei que o Fábio tinha ficado triste, mas eu tinha mesmo que fazer o trabalho.
Continuei a conversar com elas, fomos a algumas lojas e depois fomos para casa.

O Fábio fazia anos na sexta. Eu já tinha imensas ideias para a festa surpresa e o David ia ajudar-me.
Na sexta-feira de manhã o Fábio tinha treino, à tarde o David ia convencê-lo a ir ao ginásio para que eu pudesse ir a casa dele preparar tudo.
No dia anterior ao aniversário, o Fábio tinha insistido para eu passar a tarde com ele, mas eu tive de arranjar uma desculpa.

- Amor, ainda não consegui acabar o trabalho com o meu colega. Desculpa. Eu sei que é o teu aniversário, mas eu prometo que à noite estamos juntos. - disse eu, para que ele não percebesse o que eu andava a tramar.
- E o que é que estiveste a fazer na terça? Esse trabalho deve ser muito longo, ou se calhar tu e o teu colega estiveram a fazer outras coisas em vez de trabalhar.
- Fábio, mas tu estás parvo? São responsabilidades, sabes o que isso é? Eu nem acredito que estás a insinuar isso! - respondi-lhe, furiosa.
- É verdade! São os meus anos, só queria estar com a minha namorada, é normal não? Já não ando a gostar dessas confianças com esse teu colega. É o "meu colega" para aqui, o "meu colega" para ali...
- Estás a ser mesmo infantil... Nem mereces o meu esforço. - disse eu, num desabafo, pensando que toda aquela discussão se devia ao simples facto de eu querer fazer uma surpresa ao meu namorado ciumento.
- Pois, eu já vi que não mereço nada. Ultimamente tenho sido a tua segunda opção. 
- Estás a ser ridículo Fábio.
- Ridícula tem sido esta relação. 

E dito isto, desligou-me a chamada.

1 comentário:

  1. Olá!
    Bem, eu disse que ia devorar e devorei, amei juro que sim, o Fábio é um amor com a Katyanne e eles ficam um amor juntos, as discussoes é que não gosto, ainda por cima pelo David Luiz e por este "colega" que é apenas para uma surpresa, não separes estes dois pfv eu não mereço (estive a ler tudo até às 4 da manhã), espero o próximo muito muito rápido.
    Beijinhos <3

    ResponderEliminar