Páginas

segunda-feira, 25 de abril de 2011

CAPÍTULO 12 - O início de uma paixão

Aproximámo-nos... O nosso olhar mostrava que aquela vontade era mútua... A distância entre nós era cada vez menor... Fechámos os olhos...
Os nossos lábios tocaram-se lentamente, suavemente, num toque de magia.
Travei aquele beijo, abri os olhos e olhei para ele.

- Desculpa... Não devia ter feito isto... - disse-lhe eu.
- Não foste só tu que fizeste... Fomos os dois, não tens que pedir desculpa... Desculpa-me tu...

Eu fiquei atrapalhada e envergonhada...

- Foi mais forte que eu! - disse-lhe.
- Eu gostei... - disse ele, com um ar de quem estava com medo da minha resposta.
- Eu também...

Aproximámo-nos de novo e beijámo-nos a sério, um beijo longo e doce...

- Foi por isto que eu me afastei de ti.
- Como assim? - perguntou-me.
- Bastou-me estar perto de ti, e percebi que estava a começar a criar sentimentos que não devia... Tive medo.
- A mim bastou-me ver-te dançar...  - disse-me ele - Era impossível não reparar em ti...
- Mas... Isso quer dizer que...
- Que eu gosto de estar contigo, que tu és muito especial e que percebi isso rapidamente.
- Como aquelas coisas à primeira vista? - disse com um ar de inocência.
- Sim... Eu sinto-me bem contigo. Na verdade nós, praticamente, não nos conhecemos, mas... - fez uma pausa - Eu gosto de ti.

Eu fiquei envergonhada, e baixei a cabeça. Não podia acreditar!

- Isto nunca me tinha acontecido... Foi tudo tão rápido! - disse ele.
- Eu também gosto de ti. - disse eu a medo. - Se quiseres, podemos ir devagar, tentar conhecermo-nos melhor, e depois vemos no que dá...
- Eu sinto que já te conheço à muito tempo... Tu és única! Katyanne, eu quero estar contigo.

Aquelas palavras mexeram comigo. Era real... O amor à primeira vista existia mesmo, e a prova estava ali. Não era preciso mais nada, queriamos estar juntos, gostavamos um do outro...
Levantámo-nos.

- Mas, Fábio... O meu coração está a dizer que sente algo sério por ti...
- Estás a querer dizer-me que o teu coração vai começar a fabricar amor verdadeiro, e não vai querer estar longe de mim? - disse-me ele em tom de convencido, na brincadeira.
- Acho que sim! - informei-o.
- E achas que tenho medo disso...?

Corri, fugindo dele. Ele veio a correr atrás de mim... Pareciamos duas crianças felizes a brincar à apanhada.
Ele apanhou-me, abraçou-me e ficámos a olhar um para o outro.

- Eu não acredito que estou aqui contigo... - disse-lhe eu.
- Mas estás... E não precisas de ter medo... O tempo vai ajudar-nos a conhecermo-nos melhor, e sei que vai fazer crescer este sentimento...
- Da minha parte, ele já está a crescer bruscamente!

Beijei-o intensamente...

- Bem, já está a ficar tarde. Eu tenho de ir para casa. - disse-lhe.
- Oh, eu estava aqui tão bem... Mas está bem, vamos, mas só se amanhã almoçares comigo.
- Tu adoras convidar-me para almoçar! Mas ok, para variar eu aceito!

Fomos embora, ele deixou-me em casa.
Eu estava nas nuvens... Cheguei a casa e a Joana ainda estava lá.

- Mas a menina ainda não saiu daqui? - perguntei-lhe.
- A menina vai ficar para jantar! - antecipou-se o meu irmão.
- Hum, ok. Fiquem à vontade, não me incomodam... Não se incomodem por mim, pombinhos! Ai, o amor é tão lindo...!
- Katyanne?! Tens alguma coisa para me contar? - perguntou a Joana.
- Por acaso... Não! Vá, namorem muito!

Tinha uma enorme vontade de lhe contar, mas pensando bem, o Fábio é um jogador conhecido, as coisas não eram muito simples...
Depois de jantar, ele mandou-me uma mensagem.

De: Coentrão :$
"Já tenho saudades tuas... Amanhã vem ter comigo à Luz, almoçamos lá pode ser? É mais discreto..."

Para: Coentrão :$
"Claro que pode... Também já tenho saudades tuas :$"

Eu sentia-me... apaixonada! E não, não é cedo para isso! A chama da paixão acende-se em segundos, e eu acho que a minha estava acesa... Rápido ou não, eu estava a gostar de sentir-me assim!

4 comentários:

  1. Obrigada Angela
    Espero q continues a gostar :)

    ResponderEliminar
  2. fantastico...

    quero mais...

    continua...

    ResponderEliminar
  3. lindo, lindo, lindo :D
    são tão qeridos *.* qero mais!
    beijinhos

    ResponderEliminar