Páginas

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

CAPÍTULO 4 - Convite aceite, Domingo diferente

Depois de pensar um pouco, decidi aceitar. Afinal era uma oportunidade única, que muita gente desejava ter. Era apenas um almoço, e achei que não havia nada a perder com isso.


Para: Coentrão :$
" Olá! Se o teu convite ainda estiver de pé, eu aceito :$ Preciso só de saber a hora e o sítio ^.^"


De: Coentrão :$
" É claro que se mantém de pé! Se me disseres onde moras, posso ir buscar-te a casa ao meio-dia e meia"


Para: Coentrão :$
" Não é preciso, diz-me onde é que eu vou lá ter, a sério"

O Fábio foi insistindo para que me viesse buscar a casa, ou minimamente perto dela, e eu acabei por aceitar. Fui dormir, e confesso que ansiosa pelo dia seguinte.


No Domingo, levantei-me cedo, fui tomar o pequeno-almoço e de seguida fui tomar banho.
Quando saí, demorei algum tempo a escolher o que havia de vestir.


Estiquei o cabelo e fui esperá-lo onde tínhamos combinado.
5 minutos depois ele chegou, parou o carro, e saiu. Veio ter comigo, cumprimentou-me e abriu-me a porta do carro para eu entrar. Entrei, e de seguida entrou ele.

- Estás muito bonita. Não te conhecia à luz do dia. - disse-me entre risos.
- Ahah. És sempre assim tão querido?
- Achas que sou querido? Estás muito enganada. Eu não fiz nada de mais. Convidei-te, tenho de ser cavalheiro.
- Ah, boa! - disse eu a rir - Então e onde vamos?
- Eu estava a pensar num restaurante espectacular...

- Sim, escolhe tu!

Fomos almoçar num restaurante luxuoso que era perto da praia.

- Podias ter-me avisado que vinhamos a um restaurante chique. Eu arranjava-me de forma diferente... - disse-lhe eu.
- Achas? Estás óptima assim. Isto não é um restaurante chique, não vês que eu vim vestido normalmente. Achei que era um lugar mais acolhedor para estarmos. Escolhi mal?
- Não, claro que não. Adorei.


O almoço correu lindamente. Tinha adorado estar com o Fábio!

Voltámos a encontrar-nos mais algumas vezes, para almoçar.

Um desses dias, já em Março, ele convidou-me para ir ao cinema.

Ficámos indecisos na escolha do filme, mas acabamos por optar por um romance. Ainda faltava algum tempo para começar a sessão, e então demos algumas voltas pelas lojas, e fomos comer um gelado na esplanada do centro comercial. Ele pagou os bilhetes do cinema e queria também ser ele a pagar os gelados mas eu insisti para ser eu a pagá-los, mas a teimosia do Fábio superou-me.
Estranhei o "à-vontade" com que o Fábio passeava no centro comercial, mas a verdade é que muitas pessoas olhavam e comentavam, mas nenhuma foi capaz de o abordar. Fiquei um pouco mais descansada.

Chegou a hora do cinema, dirigimo-nos para lá e fomos comprar as pipocas.
Entrámos e fomos conversando até que o filme chegasse.

As luzes apagam-se... O filme ia começar...

1 comentário:

  1. adorei...

    quero mais...

    posta mais hoje, por favor...

    continua...

    ResponderEliminar